Amamentação e saúde bucal da criança

Benefícios do leite materno se estendem pela vida toda.

A semana entre os dias 1° e 7 de agosto é muito especial: ela marca a Semana Mundial de Aleitamento Materno, que neste ano traz o slogan “Capacite os pais e permita a amamentação, agora e no futuro!”, definido pela Aliança Mundial para Ação em Aleitamento Materno (WABA, sigla em inglês). O objetivo é criar uma cadeia de apoio que envolva pais, parceiros e pessoas do local de trabalho para que haja um ambiente adequado que favoreça o ato de amamentar para mamães e bebês.

E o que a amamentação tem a ver com a saúde bucal? Tudo.

Estudo sugere que o aleitamento materno exclusivo até os seis meses de idade pode diminuir a prevalência da má oclusão dental, que é quando o contato dos dentes superiores com os dentes inferiores fica desalinhado. O ideal é que o arco dentário superior fique ligeiramente encobrindo o arco dentário inferior. Modificações nesse, digamos, ‘encaixe’ pode causar problemas nos dentes, na musculatura facial e na gengiva, por exemplo.

Alguns sinais da má oclusão dental são: modificações faciais (queixo muito pequeno ou muito alongado), dentes desgastados, dores de cabeça, zumbido, desconforto ao mastigar e problemas na articulação da mandíbula.

A fala e a respiração também estão relacionadas à amamentação, pois ela estimula o desenvolvimento da musculatura da boca, bochechas e língua da criança.

Lembre-se da higiene bucal do bebê!

Os cuidados bucais na infância devem ser pensados desde o nascimento do bebê. Especialistas em Odontopediatria recomendam que as gengivas sejam higienizadas com uma gaze úmida, em movimentos delicados, pelo menos duas vezes ao dia, após a amamentação. Isso contribui para evitar o acúmulo de leite e garantir dentes mais fortes e saudáveis. Vale lembrar também que o uso da escova de dentes somente é indicado quando surgirem os primeiros dentes de leite. E nada de abusar do creme dental nessa fase: a quantidade usada deve ser bem pequena, similar a um grão de arroz.

Outros benefícios para mamães e filhos

O leite materno traz todas as vitaminas e nutrientes essenciais ao crescimento da criança, além de ser rico em anticorpos, o que contribui para maior resistência às alergias, por exemplo, de acordo com informações da Associação Brasileira de Alergia e Imunologia (ASBAI).

Além de ser um momento único e especial para a mamãe e o bebê, criando um vínculo afetivo importante, o aleitamento materno ajuda na perda de peso e alguns estudos indicam, inclusive, que ele pode reduzir as chances de desenvolver diabetes tipo 2.

Peça ajuda se precisar

A Organização Mundial da Saúde (OMS) recomenda o aleitamento materno exclusivo até, pelo menos, os primeiros seis meses de vida do bebê. Porém, se você tem problemas para amamentar, fique tranquila, a tarefa não é mesmo tão fácil quanto parece. É preciso que o ato do aleitamento materno seja prazeroso tanto para a mãe quanto para o bebê. Aqui você leu todas as vantagens que isso traz. Mas vale uma conversa franca e clara com seu médico, certamente ele saberá como ajudar você durante essa fase.

Fonte: Sociedade Brasileira de Pediatria (SBP), Associação Brasileira de Alergia e Imunologia (ASBAI) e Revista Crescer

2 thoughts on “Amamentação e saúde bucal da criança

Comments are closed.

Voltar ao topo

Pin It on Pinterest